STYLE – HISTÓRIA DA MODA – JEANS

Padrão

Tudo começou em meados do século XIX, nos Estados Unidos, quando os imigrantes Levi Strauss (da Alemanha) e Jacob Davis (da Letônia) resolveram transformar em roupa a lona que era usada na cobertura de barracas  .                                           Imagem   No início foram adotadas pelos mineradores do Oeste americano e eram de cor marrom. Foi de Davis a idéia de colocar rebites de cobres para reforçar as calças que fabricava, usando tecido fornecido pelo comerciante Levi Strauss. Strauss foi quem registrou a invenção da peça que, logo, começou a ser produzida com brim azul, sob a marca Levi’s. Em 1890, a Levi’s criou seu modelo mais famoso, a calça 501.     O nome “jeans” passou a ser usado na década de 1940, nos Estados Unidos, para designar calças de brim índigo blue, que nesse momento já dava os primeiros passos para virar uniforme da juventude. O termo é uma corruptela do francês Gênes (Gênova), cidade portuária italiana onde os marinheiros usavam calças de sarja grossa proveniente de Nîmes – outro nome que sofreu alteração para dar origem ao termo denim, que virou sinônimo de tecido para fazer calça jeans.

Na década de 1950, o jeans era usado pela juventude rebelde americana, influenciando o mundo todo. A produção estava a cargo das marcas Lee e Wrangler, além da Levi’s. No Brasil, a São Paulo Alpargatas foi a pioneira a fabricar as chamadas calças de brim Far-West, uma versão do jeans americano.ImagemImagemImagem     No ano de 1886 surgem as primeiras calças com etiqueta de couro da marca pregada no cós. A cor azul, característica do jeans que conhecemos hoje, surgiu da idéia na década 1890 de tingir o tecido com o corante azul índigo da planta chamada Indigus. Em 1910, nascem os bolsos traseiros.
Imagem     Em 1930, o jeans atinge a grande massa com a figura dos cowboys norte-americanos retratados nos filmes de western. Durante a década de 1940, o denim foi utilizado tanto na confecção dos uniformes dos soldados na Segunda Guerra Mundial como pelos motoqueiros rebeldes das motos Harley-Davidson. É na década de 1950 que o jeans vira sinônimo da juventude ao ser utilizado junto com a tradicional camiseta branca por Jim Starke, ou melhor, James Dean, no filme Juventude Transviada. Marlon Brando, Elvis Presley e Marilyn Monroe ajudaram a agregar ao jeans o conceito de liberdade, sensualidade e democracia.Imagem  ImagemImagem     A utilização do jeans por músicos como Bob Dylan, Jimi Hendrix e a banda The Beatles na década de 1960 popularizou ainda mais tal vestimenta como peça indispensável de toda a juventude da época, fosse ela politizada ou não. Em 1970, já observamos jeans de todas as maneiras e sendo utilizado por diversas camadas da população, por se tratar de uma peça extremamente funcional e também barata. É nessa década que os hippies introduzem a idéia de customização ao jeans.ImagemImagemImagem  O jeans é fascinante por se tratar de um produto de moda altamente sociável e que transita por diferentes gêneros, faixas etárias e classes sociais. O primeiro estilista a colocar o jeans na passarela foi Calvin Klein, estilista norte americano, na década de 1970. Com o desenvolvimento de novas tecnologias, o jeans foi sendo aprimorado e modificado para melhor, a fim de proporcionar cada vez mais um caimento perfeito e desejado tanto pelas mulheres quanto pelos homens. Como exemplo, podemos citar a adição do elastano, como também a inclusão do algodão com o poliéster e o elastano, proporcionando uma grande melhoria estética e funcional. Imagem

Depois da Levi’s, passaram a existir outras marcas produtoras de calça jeans, nomes familiares como Lee, fundada no estado rural de Kansas, em 1892, e Blue Bell Overall Ccompany — Wrangler, estabelecida em 1904, em Greensboro, Carolina do Norte, surgiram nesta época, também em território norte-americano. Henry David Lee, fabricante de óleos enlatados, teve a iniciativa de confeccionar uma espécie de macacão para seus funcionários utilizando denim como matéria-prima. A idéia foi um sucesso; então, em 1926, Lee começou a produzir denim com uma novidade que logo foi adotada pelo seu concorrente — a utilização do zíper na braguilha.Imagem   

O waist overall da Levi’s ganhou o primeiro lugar no Panamá Pacífico Exposição Internacional de São Francisco, no ano de 1915. Ano em que a companhia LS&CO passou a comprar o jeans 9 oz. de Cone Moe, na Carolina do Norte. Nos anos 1920, os waist overalls se tornaram roupas de trabalho usadas pelos homens dos estados ocidentais. No ano de 1922, eles ganham passantes, mas os botões para os suspensórios ainda são mantidos. Em 1939, são eliminados os botões para suspensórios, são colocados dois bolsos traseiros e as barras passam a ser viradas para fora.

A herança de Levi começa a dar os seus frutos com a Grande Depressão de 1929 e a atração provocada nos “citadinos” pelas calças dos “vaqueiros”.

Acima, o waist overall original. Abaixo, waist overall lançado de 1936    Imagem  O jeans é considerado uma das maiores inovações (em se tratando do vestuário) do século XX.     

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s